Lula: embates políticos não podem atrapalhar o governo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, na abertura do programa Territórios da Cidadania, em Brasília, que os embates políticos, decorrentes da disputa eleitoral deste ano, não podem atrapalhar o andamento das ações do governo e especialmente os programas sociais. Lula reafirmou que lançará no próximo dia 29 a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a fim de garantir orçamento ao próximo presidente para tocar as obras.

Agência Estado |

Nesse momento do discurso, os participantes do evento começaram a gritar o nome da ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. "Eu não posso dizer quem vai ser (o próximo presidente), apesar de, na minha cabeça, eu ter consciência do que vai acontecer neste ano", afirmou.

O presidente disse que ele e seu ministério vão continuar trabalhando com o mesmo empenho nesta fase final do seu mandato. "Não vai ter nervosismo desta vez, porque temos consciência do que queremos até o final", disse, numa referência ao final do governo Fernando Henrique Cardoso. "Nós não vamos brincar com a estabilidade econômica. A questão fiscal continuará sendo tratada com seriedade e a inflação tem quer ser controlada porque, se ela voltar, vai para cima do pobre."

    Leia tudo sobre: eleiçõeslula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG