Lula e Serra demonstram camaradagem em público

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), apesar de serem adversários no campo político, voltaram a dar sinais de camaradagem em público hoje, durante encontro de empresários italianos e brasileiros, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O governador discursou logo depois do ministro da Fazenda, Guido Mantega, - que fez uma defesa das medidas que o governo federal adotou para enfrentar a crise financeira internacional e exaltou a condução da política macroeconômica brasileira ao citar os bons resultados que a economia vem registrando desde o segundo trimestre deste ano - e afirmou concordar com 95% do que o ministro dissera.

Agência Estado |

"O ministro Guido Mantega fez aqui uma excelente exposição a respeito das condições básicas da economia brasileira. Eu estou 95% de acordo com o panorama que ele esboçou aqui de forma muito apropriada", afirmou Serra. Lula, que discursou logo em seguida, não perdeu a chance de fazer uma referência bem humorada às afirmações de Serra:

"O Guido Mantega disse e eu vou tentar não falar nada de macroeconomia, porque o Serra discordou 5% do Guido, e ele pode querer discordar um pouco mais de mim, uns 6%. Aí, vamos criar uma inimizade à toa, então eu não vou falar de macroeconomia para ele concordar 100% comigo."

Depois do evento na Fiesp, Lula seguiu para o almoço de encerramento do Fórum da Inovação França-Brasil e o Ano da França no Brasil, em um hotel da Capital.

Fonte: Financial Times

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG