Lula é disputado por Marta e Kassab no horário eleitoral

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua sendo bastante disputado no horário eleitoral gratuito na TV. Hoje, a candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, exibiu imagens do comício que fez com Lula no final de semana na capital paulista, com destaque para a declaração do presidente de que ele governa para todo o Brasil, mas em se tratando de campanha política, ele está ao lado da candidata de seu partido.

Agência Estado |

Já o atual prefeito e candidato à reeleição, Gilberto Kassab (DEM), adversário da petista neste pleito, também procurou mostrar sintonia com Lula ao dizer na TV: "Tenho trabalhado muito bem com o presidente. Ele tem sido muito justo comigo."

Ao explorar o clima do comício deste final de semana, que reuniu cerca de quatro mil pessoas, de acordo com estimativa da Polícia Militar, na zona leste da cidade, o programa da candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) fez questão também de dizer que se ela for eleita, atuará junto com o presidente Lula na busca de soluções para o transporte, com ênfase para o metrô. O programa de Marta também citou a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, que nos bastidores vem sendo apontada como a presidenciável da legenda em 2010.

Já o programa do candidato da coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), além de mostrar a boa relação de trabalho da atual administração municipal com o presidente Lula, voltou a falar do padrinho político do prefeito, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). No programa, Kassab falou que pretende "trabalhar em parceria com o governador e em parceria com o presidente Lula".

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, também destacou o governador Serra em seu programa. "Geraldo Alckmin é médico e durante seis anos foi um ótimo governador. José Serra foi um grande ministro da Saúde, um excelente prefeito e agora é nosso governador. Geraldo Alckmin e José Serra são do PSDB, companheiros há 20 anos e juntos podem fazer muito mais pela saúde de São Paulo", afirmou o narrador. O programa do candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) enfatizou também a área de saúde e afirmou que Alckmin criou as AMAs "junto com Serra".

Saúde

Ivan Valente, da coligação "Alternativa de Esquerda para São Paulo" (PSOL-PSTU), prometeu "investir pesado" na saúde e afirmou que o setor foi "privatizado". O programa do candidato do PP, Paulo Maluf, também abordou a saúde, destacando que o setor está um "caos" e prometendo a volta do Programa de Atendimento à Saúde (PAS). Soninha Francine (PPS) prometeu instalar ciclovias em São Paulo. Levy Fidelix (PRTB) voltou a abordar sua proposta de criar o Banco Poupança, um banco central para a cidade.

Edmilson Costa, do PCB, propôs o fim do trabalho aos domingos. Anaí Caproni, do PCO, falou sobre os trabalhadores dos Correios e convocou uma greve da categoria em novembro. Renato Reichmann (PMN) prometeu reduzir a cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS) na periferia. Ciro Moura, da coligação "Tostão contra o Milhão" (PTC-PTdoB), criticou o estado atual da escola pública e propôs a "Escola de Livre Escolha", na qual a Prefeitura pagaria a mensalidade em escolas particulares para alunos de baixa renda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG