Lula e Dilma inauguram obra em clima de campanha

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a pré-candidata do PT à Presidência, ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, inauguraram nesta tarde a primeira etapa do conjunto habitacional da Vila Vicentina, em Osasco, construídos com recursos do PAC, em clima de campanha. Ao subirem ao palco para os discursos, Lula, Dilma, o prefeito de Osasco, Emídio de Souza (PT), o pré-candidato do PT ao governo paulista, senador Aloizio Mercadante, e o deputado João Paulo Cunha (PT), dentre outros petistas, foram ovacionados por aproximadamente 500 populares que assistiam à cerimônia sob sol forte.

Agência Estado |

Ao falar para a plateia, Lula citou os avanços de seu governo, como a geração de empregos que vem batendo recordes sucessivos nos últimos meses. "Ainda é pouco", disse, acrescentando a importância das mulheres no Brasil terem maior participação no mercado de trabalho. "Mulher trabalhar é sagrado".

Ao citar a necessidade de que o trabalho de sua gestão tenha continuidade, ele falou que não poderia citar nomes, porque já foi multado por falar o nome de sua candidata. Com essa colocação, os populares começaram a gritar "Dilma, Dilma, Dilma". E Lula brincou: "Se eu for multado, vou trazer a conta pra vocês. Quem vai pagar?"

Na inauguração do conjunto habitacional, os populares deram muitos vivas a Lula e a Dilma e, liderados pelo prefeito de Osasco, gritavam palavras de ordem, como "olê, olê, olá, Dilma, Dilma". Os gritos ampliaram-se quando Emídio disse que Lula foi o melhor presidente da República que o Brasil já teve e quando o deputado João Paulo disse que Dilma é "o braço direito, o esquerdo, a cabeça e o coração de Lula". Em seu discurso, Lula celebrou também o fato de a inauguração ter sido feita num local onde anteriormente havia esgoto a céu aberto e disse que agora a população tem endereço certo e moradia digna.

Ainda no discurso, o presidente disse ter exigido que as unidades tivessem varanda. "Uma varandinha é o mínimo. Às vezes, o marido briga com a mulher e tem de refrescar a cabeça na varanda", afirmou Lula, referindo-se a varandas que foram construídas nas escadas do prédio. Ele também ressaltou que os apartamentos estão sendo entregues nos nomes das mulheres das famílias, porque asseguram a elas o crescimento digno dos filhos.

Dilma

A presidenciável do PT, em seu discurso, reiterou que a inauguração dos imóveis em Osasco mostra o cuidado com que o presidente trata o povo brasileiro. "No governo Lula, o povo está no centro e não atrás. O Brasil só pode avançar se cada um de vocês avançarem juntos". Dilma disse que dentre os projetos previstos no PAC 2, o governo quer incluir a construção de creches, praças da juventude e praças de esportes para a população que irá residir no conjunto da Vila Vicentina. "É importante que crianças das classes do povo tenham oportunidades iguais aos da classe média."

Na tentativa de utilizar uma linguagem mais popular, Dilma explicou que cada um é diferente, com bocas e narizes diferentes, mas todos têm direito a ter acesso às mesmas coisas. E falou que a inauguração deste conjunto habitacional era um momento excepcional porque ao conseguir realizar os sonhos das pessoas, é possível construir a esperança de um futuro melhor.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG