Horas depois da divulgação da pesquisa CNT/Sensus, que mostrou recorde de popularidade e aprovação da maioria dos entrevistados para um terceiro mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de refutar mais uma vez a hipótese de um novo mandato em 2010. Em Guarulhos, na Grande São Paulo, ele disse que faltam 32 meses para o fim do seu mandato e, por esse motivo, ele tem pedido a Deus que seu sucessor seja alguém muito melhor do que ele.

"Só tenho a pedir a Deus que quem vier depois de mim seja uma pessoa até mais abençoada do que eu e faça mais do que eu estou fazendo pelos pobres."

No discurso realizado em evento de inspeção de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), na região de Guarulhos, Lula disse que seria "mesquinharia" torcer para seu sucessor ser alguém pior do que ele. "Quem sofre com isso é o povo, pois está cheio de gente que só gosta de pobre em época de eleição. Aí, o pobre vira a coisa mais linda do mundo", afirmou.

Num condomínio residencial financiado pela Caixa Econômica Federal (CEF), dentro do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), Lula disse que não se pode permitir que o País sofra um retrocesso. Ele ainda citou a importância de continuidade das obras do PAC e do PAR. Segundo o presidente, o programa da CEF não começou em seu governo, mas teve continuidade porque é muito promissor.

Prefeitos

Ao afirmar que tem pedido a Deus que conceda ao Brasil um sucessor que faça mais pelos pobres do que o seu governo, Lula disse também que os prefeitos que estão deixando os atuais mandatos deveriam pensar em ter sucessores também melhores. "Ninguém consegue fazer tudo em oito, nove ou 10 anos." E dirigindo-se ao prefeito de Guarulhos, o petista Eloi Pietá, disse: "É preciso que quem vier em seu lugar tenha mais força do que você".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.