BRASÍLIA ¿ O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, pediu nesta quinta-feira mais discrição à Policia Federal (PF), sugerindo que evitem se expor em meios de comunicação. Segundo Lula, a PF deve agir com mais serenidade, uma vez que tem um papel importante para segurança do País.

A verdade é que nem Ministério da Justiça, nem Ministério Público e nem Polícia Federal precisam disso [fazer aparições na mídia]. Precisam é agir com serenidade, pois, quando agem assim, mais respeitados são individualmente e como instituição, destacou Lula, durante a comemoração dos 65 anos da PF.

Desde a deflagração da Operação Satiagraha, em julho de 2008, a Polícia Federal foi criticada por exagerar na exposição midiática das ações. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, chegou a afirmar que há um Estado policialesco no País. A cúpula da PF também ficou irritada com as constantes declarações do delegado responsável pelas investigações, Protógenes Queiroz, que deixou o comando da operação no dia 16 de julho.

Durante seu discurso, o presidente Lula comentou que certos exageros e erros podem ser "irrecuperáveis". Tem gente que acha que é uma oportunidade importante aparecer na capa de um jornal, dar entrevista para uma televisão, fazer pirotecnia ou dar entrevista para rádio. Mas a única coisa que é importante é a gente ser olhado pelos outros com respeito, como aqueles que agiram corretamente. Deixe nós, políticos, aparecermos na televisão, acrescentou.

Leia mais sobre: Polícia Federal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.