osso de galinha - Brasil - iG" /

Lula diz que oposição faz chantagem e que suspeita sobre Dilma é osso de galinha

BRASÍLIA ¿ O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quarta-feira, após almoço com o presidente da Eslovênia, Danilo Turk, que acha lamentável a suspeita que cai sobre a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Para ele, a oposição faz chantagem ao levantar suspeitas sobre a ministra, que não estaria enfraquecida dentro do governo.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Estamos tranqüilos. Não tenho nenhum milésimo de dúvida quanto à inocência da Dilma. É lamentável o que está acontecendo. No melhor momento em que o Brasil vive, aparece alguém para colocar essa suspeita em cima de uma pessoa trabalhadora como a Dilma. Isso é injusto, disse o presidente.

Lula acrescentou ainda que não é a primeira vez na história do Brasil, nem a segunda vez e não será a última vez que alguém tenta roubar documento de um jeito para vendê-lo de outro. A impressão que eu tenho é que alguém encontrou um osso de galinha e tentou vender para a imprensa que tinha encontrado uma ossada de dinossauro. Na hora que for montado para saber que tamanho era o dinossauro, vão perceber que era um franguinho, disse.

O presidente ressaltou que tanto ele quanto a ministra Dilma irão continuar viajando o Brasil, para dar início às obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Não iremos parar de trabalhar um milímetro. Nós temos obrigações com esse País, disse Lula.

Ele acrescentou que espera que a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos cartões corporativos apure os fatos e dê um jeito de evitar que situações, como o vazamento sobre gastos do governo passado, voltem a acontecer. Da nossa parte estamos tranqüilos. Eu só lamento, disse.

Acusações contra Dilma

As acusações contra Dilma surgiram após a publicação na "Folha de S. Paulo", da informação que a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Alves Guerra, braço-direito da ministra Dilma Rousseff, tenha dado a ordem para organizar o suposto dossiê com os gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de sua mulher, Ruth, e de ministros da gestão tucana.

Publicado nas páginas da revista "Veja" desta semana, o suposto dossiê traz gastos com cartões corporativos e contas de pagamento (tipo B) do ex-presidente FHC e de sua esposa, Ruth Cardoso. Entre os gastos constam itens de higiene pessoal, entradas para peças de teatro e zoológicos, além de uma suposta relação entre gastos públicos e campanhas eleitorais.

A oposição afirma que o governo criou tal dossiê para abrandar as investigações nas CPMI dos cartões corporativos e taxou como criminosa a ação. O governo, por sua vez, nega a culpa no escândalo do dossiê e afirma que as informações que vazaram para a imprensa fazem parte de um banco de dados da Casa Civil.

Leia mais sobre: Dilma

    Leia tudo sobre: dilmalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG