Lula diz que não vai citar nomes para não ser multado

OSASCO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou hoje preocupação com a possibilidade de ser multado novamente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por fazer campanha antecipada para a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto. Ao participar da inauguração e entrega de 106 unidades habitacionais do PAC em Osasco (SP), Lula disse que não é possível resolver os problemas das favelas em um só mandato.

Valor Online |

" Estamos fazendo um processo de reparação e tenho certeza de que isso vai continuar. Não posso dizer pra vocês nomes. Já fui multado em R$ 5 mil pela Justiça Federal. Eles disseram que eu falei o nome de uma pessoa " , afirmou o presidente.

Ele se referia à queixa da oposição, que gerou a multa, quanto à atuação de Lula na cerimônia de inauguração do complexo poliesportivo em Manguinhos, no Rio de Janeiro, no dia 29 de maio de 2009. A multa saiu na semana passada.

Após a manifestação de Lula, a plateia presente gritou em coro o nome de Dilma. " Se eu for multado, vou trazer a conta para vocês " , brincou o presidente, que ainda prometeu inaugurar o máximo de obras possível até o final de seu mandato, em 31 de dezembro.

Estavam presentes Dilma, o senador Aloizio Mercadante (cotado para concorrer ao governo paulista pelo PT) e os deputados federais João Paulo Cunha e Arlindo Chinaglia.

(Fernando Taquari | Valor)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG