No momento em que cerca de 4 mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) manifestam em Brasília para cobrar do governo o assentamento de 90 mil famílias acampadas pelo país e a revisão dos índices de produtividade de terra, Lula afirma que mais da metade dos assentamentos feitos até hoje pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ocorreram em seu governo.

Ele acrescentou que a reforma agrária é indispensável para a redução da desigualdade e que, na presidência, está realizando o que sempre defendeu. As afirmações de Lula foram feitas em resposta a um leitor na coluna O Presidente Responde, publicada semanalmente em jornais de todo o País.

Nos 40 anos de existência do Incra, a reforma agrária beneficiou 1 milhão de famílias. Nada menos que 519.111 famílias, ou seja, mais da metade, foram assentadas no meu governo. Destinamos 43 milhões de hectares para assentamentos, entre 2003 e 2008, de um total de 80 milhões utilizados para esse fim em toda a história do nosso País.

Lula disse também que houve um salto na melhoria das condições de vida dos assentados e citou os recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que, segundo ele, tiveram aumento de 531% da safra de 2002/2003 para a de 2009/2010.

A coluna O presidente Responde é publicada semanalmente em 132 jornais com respostas do presidente Lula a perguntas de leitores.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.