Ao sancionar hoje, no Palácio do Planalto, a Lei Geral do Turismo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a reclamar da imprensa, que, segundo ele, só faz a divulgação de violência e coisas ruins do Brasil, como as balas perdidas. Sabemos que tem tudo isso aqui e tem nos outros países também.

Mas aqui, muitas vezes, só divulgamos o que é ruim. O que é bom fica para depois", afirmou.

"Diferentemente de um ex-ministro que disse que só divulgamos o que é bom, o que é ruim a gente esconde, nós, aqui no Brasil, divulgamos apenas o que é ruim. O que é bom se esconde", ironizou Lula, referindo-se ao embaixador Rubens Ricupero. Há 13 anos, quando era ministro da Fazenda no governo Itamar Franco, Ricupero afirmou na TV, sem saber que estava no ar, que as notícias boas o governo dava e as ruins, escondia. A declaração, feita em conversa informal com o repórter por ocasião de uma entrevista, foi captada por antena parabólica, gravada por telespectadores e retransmitida para todo o País.

Para Lula, as pessoas precisam "perder o medo" de viajar. "A imprensa certamente vai colaborar de forma extraordinária, falando de lugares mais bonitos e de menos violência. Quem sabe, isso ajuda um pouco mas. Agora, é preciso muita publicidade porque é muito pouca gente que vem para o Brasil ainda." Lula sugeriu ao ministro Luiz Barretto, confirmado hoje no comando do Ministério do Turismo, que procure os canais de televisão do Brasil que têm programação no exterior para que consigam colocar as coisas boas do Brasil na televisão. O presidente disse que "falta uma boa política" para motivar o turismo no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.