filhos do Brasil - Brasil - iG" /

Lula diz que faz universidades para os filhos do Brasil

Na cerimônia de inauguração de mais uma unidade do Centro de Ensino Tecnológico (Cefet), em Petrópolis, no Rio de Janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mas sem citar o nome do tucano.

Agência Estado |

Ao lembrar que não teve oportunidade de estudar, já que, segundo ele, não houve investimento suficiente em educação nos últimos 30 anos, o presidente Lula disse que "por ironia do destino exatamente o presidente que não tem diploma universitário é o que mais vai fazer universidades no País".

Lula disse que está fazendo "pelos filhos do Brasil" o que não foi feito nas últimas três décadas.

"Quero que a juventude de hoje tenha a oportunidade que eu não tive. Possivelmente muitos dos doutores que governaram esse país por já terem diploma não se importavam que os pobres ficassem sem diploma e sem estudo", afirmou. Lula citou que o número de estudantes nas universidades dobrou desde o início de seu governo.

Ao lembrar que estava inaugurando mais uma unidade do Cefet, o presidente citou que a educação "é a melhor arma para combater a violência, o crime organizado e o narcotráfico". No Rio de Janeiro, o presidente também comemorou os últimos resultados da economia, citando que ela tem crescido durante 25 trimestres consecutivos.

Mais cedo, durante cerimônia de inauguração de um hospital em Duque de Caxias, também no Rio, o presidente lembrou que a economia ficou estagnada durante um longo período, o que prejudicou os jovens. "Passamos 20 anos em que a economia brasileira não crescia, a construção civil só desempregava, a indústria só desempregava, foram 20 anos. Vinte anos é uma geração inteira que se perdeu neste país", disse.

"Esses jovens de 30 anos que a gente vê presos - e que, se cometeram crime, têm que ser presos mesmo - são o resultado do abandono a que foram submetidos pelas políticas públicas dos governos. Qual era a oportunidade que eles tinham?", questionou o presidente.

No Cefet, Lula também elogiou também a parceria entre seu governo e o governo do Rio de Janeiro. "Quando dois governantes colocam na cabeça que foram eleitos para governar e não para brigar tudo fica mais fácil. É como passar manteiga no pão quando a manteiga está mole", disse o presidente ao elogiar o governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB) e o seu vice, Luis Fernando Pezão.

    Leia tudo sobre: educação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG