Lula diz que está indignado com absolvição de fazendeiro no caso Dorothy

BRASÍLIA - O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta quinta-feira que, como brasileiro e cidadão, está indignado com o resultado da absolvição do fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, acusado de ser o mandante do assassinato da missionária americana Dorothy Stang, em fevereiro de 2005. Entretanto, segundo o presidente, como chefe do Executivo, ele não dá palpite sobre uma decisão do Judiciário.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Como brasileiro e como cidadão comum, obviamente que estou indignado com o resultado. Como presidente da República, eu não dou palpite sobre uma instância do Judiciário. Obviamente que vão ter os recursos e vamos ver o que vai acontecer, acrescentou.

O presidente ressaltou ainda que a decisão dos jurados pela absolvição depõe um pouco contra a imagem do Brasil no exterior. Acho que uma parte da sociedade começa a ter dúvida sobre o julgamento. De qualquer forma, é uma decisão de um fórum legitimamente reconhecido. Temos que esperar que os advogados façam os recursos", afirmou.

Norte-americana naturalizada brasileira, a misssionária Dorothy Stang foi morta a tiros, há três anos, no município paraense de Anapu. Ela trabalhava com a Pastoral da Terra e atuava em uma área autorizada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Leia mais sobre: Dorothy Stang

    Leia tudo sobre: dorothy stang

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG