Lula diz que escolha de novo caça da FAB está indefinida

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que a escolha do novo caça de multiemprego que será adquirido pela Força Aérea Brasileira (FAB) ainda está indefinida. Ele disse ainda que não há previsão para a decisão final e pediu que seja evitado o chutômetro nessa questão. Não é hora da gente ficar fazendo chutômetro. Essa coisa é muito séria para a gente ficar adivinhando o que vai acontecer, disse o presidente aos jornalistas depois de uma reunião com o presidente do Malauí, Bingu Wa Mutharika, no Itamaraty.

Reuters |

A norte-americana Boeing, com o caça F-18 Super Hornet; a sueca Saab, com o Gripen NG; e a francesa Dassault, com o Rafale, são as finalistas do programa F-X2, que selecionará o novo caça da FAB.

Na semana passada, durante as comemorações do Dia da Independência, Lula divulgou nota conjunta com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciando a abertura de negociações para a compra do Rafale.

O anúncio foi amplamente visto como uma vitória do caça francês na disputa, mas, no dia seguinte, o Ministério da Defesa brasileiro divulgou comunicado garantindo que a concorrência não estava finalizada e que os três finalistas poderão entregar propostas melhoradas até 21 de setembro.

Indagado sobre o assunto, Lula responsabilizou o que chamou de "imaginação fértil" da imprensa pela confusão.

"Como nós somos um país com muita liberdade de imprensa e, sobretudo, de imaginação fértil das pessoas que fazem imprensa, cada um escreveu o que quis", ironizou.

Leia mais sobre a compra de aviões militares

    Leia tudo sobre: aviãolula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG