Lula diz que Brasil vive um momento maravilhoso

Na inauguração do Hospital Doutor Moacyr Rodrigues do Carmo, hoje, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil vive um momento maravilhoso, e que nas brigas mesquinhas entre os dirigentes, a vítima é o povo. Ele se referia ao investimento de R$ 20 milhões do Ministério da Saúde para a construção da unidade - o Estado do Rio liberou outros R$ 25 milhões e a prefeitura de Caxias, R$ 27 milhões.

Agência Estado |

Sem citar os nomes dos ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho (PMDB), Lula disse que, em seu primeiro mandato, o Rio foi governado por "gente azeda e pequena, que não queria conversar". Ele elogiou muito o governador Sergio Cabral (PMDB): "Não tenho medo de dizer que ele será o maior governador que o Rio já teve", declarou.

Lula, Cabral e o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, usaram coletes cor de laranja com o nome do hospital e os símbolos do governo federal, estadual e municipal.

Animado com os gritos da platéia de "olê-olê-olá, Lu-lá, Lu-lá", o presidente começou o seu discurso falando de futebol. Dirigiu-se a ex-jogadores que estavam na platéia, como Roberto Dinamite(atual presidente do Vasco da Gama), Amarildo, Silva e Altair, para criticar novamente a Seleção Brasileira, do técnico Dunga.

Em seguida, enalteceu suas próprias realizações da Baixada. "Só em Caxias e em Nova Iguaçu, serão mais de R$ 700 milhões em obras. E eu nunca perguntei de que partido era o prefeito daqui." O prefeito Washington Reis (PMDB) não compareceu à cerimônia, impedido pela legislação eleitoral, já que é candidato à reeleição. Lula já gravou participação em seu programa eleitoral. O principal concorrente de Reis é José Camilo Zito (PSDB), em cujo programa o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já apareceu.

Lula voltou a dizer que, com parte do dinheiro do petróleo brasileiro, "vamos resolver o problema da pobreza e da educação". "É uma coisa extraordinária quando um pai e uma mãe pobres conseguem deixar o filho com uma profissão." Foi aplaudidíssimo quando prometeu à platéia: "Vocês vão ser tratados, aqui nesse hospital, como eu sou tratado no Albert Einstein e no Sírio e Libanês, em São Paulo."

Enquanto Lula inaugurava o hospital, a primeira-dama, Marisa Letícia, acompanhada da primeira-dama do Rio, Adriana Ancelmo, e da primeira-dama de Caxias, Luciane Bomtempo, visitou a catedral de Petrópolis, o Palácio Cristal e o Museu Casa de Santos Dumont. Ela posou para fotografias com turistas e moradores da cidade. Perguntada se queria dar entrevista, dona Marisa respondeu: "Sem entrevista, tô de férias."

Hoje, o presidente terá o dia livre no Rio. Amanhã, Lula viaja para a cidade de Resende, onde, às 10 horas, inaugura o Centro Logístico da Volkswagen para ônibus e caminhões, antes de seguir viagem para o Paraná.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG