Lula diz não acreditar que doença fortaleça Dilma para 2010

RIO BRANCO, Acre (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva rechaçou nesta terça-feira a hipótese de que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, vai sair fortalecida politicamente do tratamento contra o câncer a que está se submetendo. Não posso acreditar que alguém saia fortalecido porque diz que teve um câncer. A Dilma já está bem. O pior já passou e agora os procedimentos são para a manutenção do seu quadro estável, disse Lula em Rio Branco, no Acre, onde se reuniu com o presidente do Peru, Alan García.

Reuters |

Lula contrariou seu auxiliar para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, que na segunda-feira afirmou que a doença fortalecerá a candidata à sucessão de Lula junto à opinião pública.

Solidário, García afirmou que Dilma é competente e não precisa desse tipo de subterfúgio. "Ela é um exemplo de ação e capacidade da mulher latino-americana. Ela não será fortalecida por um câncer. Mas (sim) pelo presidente Lula, que está fazendo um bom trabalho para o Brasil", afirmou García.

Antes, em Manaus (AM), Lula evitou indicar nomes de vices para compor uma chapa com a ministra, na corrida presidencial. Ele afirmou que é preciso discutir o assunto antes com os partidos da base aliada.

Lula chegou a dizer que essa especulação poderia abalar a cotação da bolsa de valores. O nome de um candidato a vice passou a ser relevante depois que Dilma anunciou, no sábado, que está realizando tratamento para combater um câncer linfático.

"Não vamos especular com isso, porque se a Bolsa caiu por causa da gripe suína, se a gente ficar especulando quem é candidato a vice, a Bolsa pode cair", disse Lula.

"O que nós precisamos é o seguinte: primeiro, nós temos que acertar entre os partidos. Depois que nós acertarmos com os partidos, nós que vamos discutir quem é o vice, em função da densidade eleitoral, em função daquilo que o vice pode agregar", completou.

(Reportagem de Nelson Liano)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG