BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse prever um debate eleitoral muito acirrado e até com conflitos, mas garantiu estar preparado para o que virá. Este ano de eleições será muito quente e com agressões.

Os meus adversários são todos muito letrados e vão querer um debate de alto nível e vão estar todos de peito para cima " , afirmou. " O que eles não sabem é que eu sou capoeirista e estou muito preparado para não deixar a coisa chegar ao meu peito. "
Lula fez as afirmações em discurso a uma plateia de cerca de mil pessoas, composta principalmente por prefeitos de pequenas cidades, que foram a Brasília assinar contratos para a construção de moradias populares no programa " Minha Casa Minha Vida " .

O presidente exortou os prefeitos a não permitir que " o jogo rasteiro de uma campanha eleitoral " estrague a boa relação construída pelo Palácio do Planalto com as administrações regionais. " Antigamente, o governo central preferia ficar com o dinheiro para que os prefeitos viessem aqui pedir esmola " , discursou. " Era tal jogo de empurra que tinha prefeito que terminava o mandato sem nunca receber um centavo do governo federal. "
Lula anunciou que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, virtual candidata do PT à Presidência, prepara um segundo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), focado em problemas urbanos como habitação, saneamento e drenagem. Para Lula, as recentes tragédias decorrentes de enchentes são fruto de quatro décadas de " irresponsabilidades e desmandos, um acúmulo de erros " , que permitiram a construção de moradias precárias nos morros.

EM seu discurso, Dilma Rousseff atribuiu os desabamentos nas enchentes a " 25 anos de abandono " à ausência do Estado junto à população. " Antes se fazia casas a conta-gotas " , disse a ministra, ao citar números do programa " Minha Casa Minha Vida " . " Hoje, sabemos o caminho, a forma de fazer moradias e dar condições dignas à população brasileira. "
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), aproveitou para dar seu " testemunho " das mudanças que, segundo ele, o presidente Lula está promovendo no país. Completando o discurso de Dilma, lembrou que faz exatamente 25 anos que ele assumiu a Presidência da República (de 1985 a 1990).

Sarney foi o único aplaudido no meio do discurso, ao elogiar " as transformações feitas por um operário na Presidência da República " . Ele também falou sobre Dilma, dizendo que sua presença ao lado de lula " mostra a ascensão das mulheres nesses anos todos " .

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.