Lula deve vetar fim do fator previdenciário

Presidente criticou parlamentares. "Tem gente que acha que ganha voto fazendo isso", disse

Reuters |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidirá nas próximas horas se vetará ou não o reajuste maior para os aposentados, mas estaria disposto a vetar o fim do fator previdenciário, disse um ministro nesta quinta-feira. A Câmara dos Deputados, incluindo parlamentares da base do governo, aprovou um reajuste de 7,7% para os aposentados e pensionistas que recebem mais do que um salário mínimo, contra o índice negociado pelo Executivo de 7%.

O Senado ratificou a decisão dos deputados na véspera, e deixou para Lula o ônus da decisão em ano eleitoral. Também foi aprovado o fim do fator previdenciário, mecanismo para evitar aposentadorias precoces. "O presidente ainda não decidiu sobre o veto, mas acho que não deixaria passar o fator. Há uma proposta de editar uma nova medida provisória com o reajuste para os aposentados de 7%", afirmou à Reuters o ministro, sob condição de anonimato.

Lula critica parlamentares

Em discurso por ocasião da marcha dos prefeitos em Brasília, Lula criticou os parlamentares que votaram a favor do reajuste maior. O Executivo está preocupado com o impacto do aumento nas contas públicas. "Tem gente que acha que ganha voto fazendo isso", disse.

Desde o primeiro ano de seu primeiro mandato, em 2003, o presidente estabeleceu uma relação mais próxima com os municípios. Participou de todas as marchas dos prefeitos desde então. A eles, prometeu não sair do debate sobre a exploração do petróleo da camada pré-sal, mesmo deixando o cargo no final do ano. "Vejo no pré-sal a possibilidade de consertar esse país no século 21", destacou.

    Leia tudo sobre: aposentadoria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG