Lula descarta crise no Paraguai após denúncias contra Lugo

BUENOS AIRES (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que o escândalo criado no Paraguai após as denúncias de paternidade contra o presidente Fernando Lugo não implicam em um problema institucional para este país. Durante uma breve visita à Argentina para conversas sobre a agenda bilateral entre os dois maiores países da América do Sul, Lula reconheceu ser difícil comentar o caso.

Reuters |

"Não vejo nenhum problema institucional ou nenhum problema político (...) O Paraguai é muito maior que isso", disse Lula a jornalistas.

O presidente paraguaio, um ex-bispo que pediu permissão ao Vaticano para dedicar-se à política, foi acusado publicamente por três mulheres de ter filhos com ele, duas delas antes de sua renúncia ao sacerdócio.

Lugo reconheceu um dos filhos, que desde quinta-feira leva seu sobrenome, e deixou os outros casos sob os cuidados da Justiça.

Mas sua popularidade caiu após a reviravolta causada pelas denúncias, que geraram duras críticas da oposição e da Igreja Católica.

"O problema religioso, Lugo explicará", concluiu Lula.

(Reportagem de Damián Wroclavsky)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG