Lula demonstra indignação com morte de jovens no Rio

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira estar indignado com a morte de três jovens no Rio de Janeiro, no último sábado. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, o presidente Lula se reuniu com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e com o comandante do Exército, Enzo Martins Peri, para ouvir um relato do que ocorreu.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

AE/Marcos DPaula
Policiais do Exército e moradores em confronto
Após se reunir com o presidente, Jobim cancelou sua agenda em Brasília e embarcou para o Rio de Janeiro para acompanhar de perto a situação no Morro da Providência e a investigação da morte de três jovens da comunidade que foram entregues por militares a traficantes de um morro rival.

Na segunda-feira, o chefe de comunicação social do Comando Militar do Leste, coronel Carlos Alberto Neiva Barcellos, anunciou que o exército vai continuar com suas operações no Morro da Providência.

Oito militares ¿ seis soldados e dois sagentos - serão ouvidos pelo delegado, na tarde desta terça-feira, no 1ª Batalhão de Polícia do Exército, localizado na Tijuca, zona norte. Eles iriam à unidade policial, mas prestarão depoimento no Exército por medida de segurança. Rodriguez espera esclarecer a participação de cada um dos 11 indiciados, que estão presos administrativamente.

No último domingo, os corpos dos três jovens desaparecidos do Morro da Providência, na Zona Portuária do Rio, foram encontrados em Caxias, na Baixada Fluminense. Ao todo, 11 militares são suspeitos de envolvimento no crime e tiveram prisão decretada pela Justiça no domingo.

(com informações da Agência Estado)

Leia também:


Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG