Lula defenderá reforma do sistema financeiro mundial em Davos

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defenderá no Fórum Econômico Mundial a reforma do sistema financeiro internacional, a conclusão da rodada de Doha e uma reforma abrangente da Organização das Nações Unidas. As informações foram dadas nesta terça-feira pelo porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach. O presidente voltará a defender a urgência da reforma da arquitetura financeira internacional e a busca de lançar bases para uma nova governança, afirmou.

Reuters |

Lula embarca na quarta-feira para Davos, na Suíça. Durante o Fórum, o presidente falará da experiência do Brasil para enfrentar a crise financeira.

"O presidente sublinhará a urgência de um processo abrangente de reforma da ONU, de modo a mantê-la no centro da ordem mundial", acrescentou Baumbach.

A primeira participação de Lula no Fórum foi em 2003, mas desde 2006 o presidente não comparece ao evento. Nesta noite, ele participa de evento da 10a edição do Fórum Social Mundial, em Porto Alegre.

(Reportagem de Natuza Nery)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG