Lula defenderá candidatura única em jantar com PSB, diz ministro

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defenderá nesta quarta-feira uma candidatura presidencial única da base aliada durante jantar com a direção do PSB, informou o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. O presidente tenta, assim, convencer o partido aliado a não lançar o deputado Ciro Gomes na disputa em benefício da pré-candidata do PT, ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), tendo apenas uma frente contra o provável candidato do PSDB, o governador de São Paulo, José Serra.

Reuters |

O encontro ocorrerá no Recife, onde o presidente será recebido pelo governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos.

"Ele (Lula) acha que a gente tem que ter uma disputa polarizada, que temos que ter uma candidatura única do grupo da base em uma eleição do tipo quem sou eu e quem és tu", disse Padilha a jornalistas.

Apesar de ter transferido seu registro eleitoral do Ceará para São Paulo a pedido do presidente Lula, Ciro Gomes tem dito que não quer disputar o governo paulista, com apoio do PT local. Ele insiste em concorrer à Presidência da República e vem afirmando que PT e PSB haviam fechado um acordo para definir seu destino político em março.

Justificando a ofensiva de Lula, Padilha lembrou que o próprio governador de Pernambuco tenta evitar que partidos de sua coalizão tenham candidatos em outubro na eleição estadual.

"(Campos) tem tido um papel também lá em Pernambuco de unificar o conjunto de sua base e ser o candidato à reeleição de toda a base", argumentou.

O ministro disse ainda que outro assunto será tema do jantar: a pauta do Congresso e a participação do PSB nos esforços do governo para aprovar os projetos de maior interesse do Executivo.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG