O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que um estudante formado no ensino técnico profissionalizante pode conseguir trabalho em qualquer lugar do Brasil. O que é importante é a coisa sagrada de alguém ter uma profissão, afirmou hoje no programa semanal de rádio Café com o Presidente, ao lembrar que inaugurou este ano oito escolas técnicas e que abrirá mais 92 até o fim do ano.

Lula deu como exemplo a própria trajetória de vida, afirmando que pôde arranjar um serviço melhor após o curso de torneiro mecânico que fez no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). "Por conta disso, eu fui para o sindicato, e ainda brinco com os meninos que, por conta disso, virei presidente da República", disse, acompanhado pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, a quem qualificou como o "responsável pelo sucesso da educação no nosso País".

"Uma coisa é você ir procurar emprego, com o diploma na mão, dizendo: 'Eu sei fazer tal coisa'. Outra coisa é você procurar emprego sem ter nenhuma profissão e, quando alguém pergunta para você o que você sabe fazer, você diz: 'Nada'", disse Lula. Segundo o presidente, é do interesse dos empresários brasileiros receber currículos indicando boa formação profissional. Também afirmou ser importante valorizar os que desejam, mas não podem estudar. "No governo, nós decidimos que era proibido falar em gasto quando nós discutíamos educação. Educação é investimento."

Haddad lembrou que 2009 se comemora o centenário da Rede Federal de Educação Profissional, inaugurada pelo presidente Nilo Peçanha, em 1909. "Foi o começo de uma trajetória que, infelizmente, foi abortada ao longo da história da República no Brasil." Ele destacou que o investimento em educação no governo Lula vai da creche até a pós-graduação, "sem queimar nenhuma etapa". Ao fim da segunda gestão, o presidente terá inaugurado 214 escolas técnicas, garantiu Haddad, afirmando que nos dois mandatos petistas será feito uma vez e meia o que foi realizado ao longo de cem anos de história de ensino profissional.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.