O presidente Luiz Inácio lula da Silva defendeu hoje a política iraniana de enriquecimento de urânio afirmando que ela está voltada para fins pacíficos. A declaração foi feita em entrevista realizada no Palácio do Itamaraty, ao lado do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

Lula disse que o líder iraniano lhe apresentou a proposta de uma política de enriquecimento de urânio em duas oportunidades - em Nova York, nos Estados Unidos, e em Brasília. "O que defendemos para o Brasil nós defendemos também para os outros países", afirmou.

Um repórter perguntou a Lula por que o Brasil estaria insistindo em intermediar um entendimento sobre o assunto entre o Irã e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), já que os iranianos não estariam dispostos a fazer concessões. O presidente brasileiro respondeu: "O Brasil não insiste. O Brasil tem um modelo de energia nuclear reconhecido pelas Nações Unidas e pela Agência Internacional de Energia Atômica e avalia que o Irã tem o direito de produzir urânio enriquecido para fins pacíficos como o Brasil desenvolve."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.