Lula defende debate sobre aborto no Brasil

BRASÍLIA - O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu nesta segunda-feira o debate sobre as regras brasileiras em torno do aborto, após presenciar as vaias ao presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia. Lula declarou que é necessário enfrentar o debate ¿com força¿ ou ¿vamos atravessar mais um século de preconceito¿.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Chinaglia foi vaiado quatro vezes durante a abertura da 11ª Conferência Nacional dos Direitos Humanos, em Brasília. A CPI do Aborto, na Câmara, aguarda apenas a indicação de seus membros, pelas lideranças partidárias,  para iniciar as investigações sobre o aborto ilegal no Brasil. Isso deve ocorrer em fevereiro. A bancada feminina na Casa pretende barrar a iniciativa da ala religiosa de parlamentares.

Em seu discurso, Lula afirmou que o aborto é uma questão de saúde pública e não de ser contra ou a favor. Quantas madames vão para o exterior fazer aborto? Não se trata de quem gosta da vida ou não. A questão é que a gente faça o debate", declarou diante de movimentos sociais que o ovacionaram ao término do evento.

Leia mais sobre: aborto - CPI do Aborto

    Leia tudo sobre: abortocpi do aborto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG