Lula defende afastamento de Zoghbi e Agaciel, mas discorda da saída de Sarney

BRASÍLIA ¿ Após uma série de escândalos que se abateram sobre o Senado Federal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quinta-feira o afastamento do ex-diretor do Senado, Agaciel Maia e do ex-diretor de Recursos Humanos, João Carlos Zoghbi, que são acusados de comandar um esquema de fraudes no Senado. Ambos foram exonerados da diretoria, mas continuam trabalhando na Casa.

Carollina Andrade, repórter em Brasília |

Ontem eu vi um senador pedindo para que os diretores que estão sendo acusados não compareçam mais na Casa porque estão causando constrangimento aos outros senadores. Esta não é a medida mais adequada, a medida adequada é que se eles estão sob suspeita então é melhor afastá-los até que as coisas sejam apuradas, disse o presidente após cerimônia no Palácio do Buriti.

Lula argumentou que as denúncias devem ser investigadas, mas ponderou que teme que a atual crise no Senado se transforme em uma crise institucional. O que eu acho é que tem uma, duas, três denúncias, e o que se deve fazer é apurar e tomar as medidas, o que você não pode é deixar que em um País que tem tantas coisas importantes pra discutir, fique o mês inteiro discutindo coisas menores. O Tribunal de Contas pode investigar essas coisas [as denúncias], disse.

Ao ser questionado se o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-MA) deveria ser afastado também do cargo, uma vez que é acusado de nomear funcionários e parentes por atos secretos, Lula negou. Acho que o Sarney foi eleito, os senadores elegeram ele, ele tem o compromisso de fazer apuração e ele disse que está apurando, completou Lula.


Leia também:

Leia mais: Lula

    Leia tudo sobre: agaciel maiajoão carlos zoghbilulasarneysenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG