Ao discursar hoje na primeira etapa da viagem de vistoria das obras de revitalização e integração do Rio São Francisco, em Buritizeiro, município de Minas Gerais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a falta de empenho de ex-governantes brasileiros com o Rio São Francisco. Essa obra foi pensada em 1847, ainda no tempo em que D.

Pedro era o imperador brasileiro. Essa obra, quase 200 anos depois, não conseguiu andar para a frente, porque nós tivemos muitos governantes de duas caras, que prometiam fazer a obra em um Estado e não faziam", disse no discurso. O presidente visitará quatro Estados brasileiros nessa viagem.

Além da crítica a ex-governantes, Lula garantiu que o projeto do Rio São Francisco não será deixado de lado. Antes de iniciar o discurso, o presidente saudou as autoridades presentes, referindo-se carinhosamente aos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Geddel Vieira (Integração Nacional), Marcio Fortes (Cidades), Franklin Martins (Comunicação Social) e ao governador da Bahia, Jacques Wagner, como "queridos companheiros".

O ex-ministro e deputado federal Ciro Gomes, virtual candidato à Presidência da República pelo PSB, que também participou da cerimônia, recebeu o seguinte elogio de Lula: "Meu companheiro deputado federal, ex-ministro e companheiro que trabalhou para que este projeto pudesse ser realizado."

Ainda no discurso, o presidente Lula disse que não é possível tirar água do Rio São Francisco para matar a sede de 12 milhões de nordestinos sem antes recuperá-lo. E citou ações de seu governo nesse sentido, como o tratamento de esgoto em todas as cidades próximas ao rio, obras de recuperação das margens degradadas. "E por isso estamos fazendo o maior projeto de reflorestamento das matas ciliares do rio São Francisco que já foi feito. Certamente, eu não vou ver, no meu mandato, tudo aquilo que está sendo feito. Mas, certamente, ainda estarei vivo para fazer uma outra caravana pelo São Francisco para a gente poder ver o que vai acontecer."

Depois de visitar Minas Gerais, o presidente segue ainda hoje para os Estados da Bahia e Pernambuco. A ministra-chefe da Casa Civil o acompanha nessas vistorias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.