Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta sexta-feira a ação de um grupo ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), acusado de depredar a Fazenda Santo Henrique, da empresa Cutrale, em São Paulo, em 28 de setembro. Os sem-terra arrancaram cerca de 7 mil pés de laranja, destruíram ou danificaram 28 tratores e depredaram instalações.


"Todo mundo sabe que sou defensor das lutas sociais. Mas, entre uma manifestação reivindicando alguma coisa e aquela cena de vandalismo, obviamente, não podemos concordar com aquilo", declarou Lula.

Para o presidente, "não tem explicação para a sociedade você derrubar tantos pés de laranja para demonstrar que está reivindicando" alguma coisa. "Pode demonstrar sem fazer destruição de máquinas e de pés de laranja", disse. Lula acrescentou ainda que "todo mundo já aprendeu que neste país tem lei, tem Constituição. Se estiver dentro da lei, pode qualquer coisa. Se não, vai pagar o preço".

Leia também


Leia mais sobre:
MST

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.