Lula convida cúpula do PMDB para jantar no Alvorada

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convidou a cúpula do PMDB para um jantar amanhã no Palácio da Alvorada. Na pauta, uma avaliação das eleições municipais do último domingo, que mostraram crescimento do partido no País.

Agência Estado |

Na manhã desta quarta-feira, Lula aproveita a reunião de coordenação política para fazer um balanço mais atualizado do resultado das urnas, já com dados sobre os problemas que poderá enfrentar na base aliada por causa dos candidatos derrotados.
Lula deverá aproveitar o encontro, também, para definir algumas das cidades nas quais participará do palanque nos segundo turno das eleições. No Palácio do Planalto, a preocupação é muito grande com a "onda" criada na última semana, em São Paulo, que levou o prefeito Gilberto Kassab (DEM) a sair na frente nas urnas, no final do primeiro turno. O governo considera que a situação da candidata petista Marta Suplicy ficou muito complicada. A crise econômica também entrará na pauta da reunião de coordenação.
Além de definir a agenda de viagens para o segundo turno, Lula receberá ainda os ministros que querem seu apoio nas eleições. Primeiro, será a vez do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Também amanhã estará no Planalto o governador da Bahia, Jacques Wagner, que apesar de ser do PT, faz um governo de aliança com o PMDB. Foram para o segundo turno, em Salvador, o peemedebista João Henrique e o petista Walter Pinheiro e Lula já foi aconselhado a não pisar na capital baiana e não apoiar nenhum dos dois.
Também na manhã desta quarta, Lula receberá o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que é de Manaus, cidade que o presidente foi aconselhado a não visitar durante o segundo turno, já que dois aliados da base governista estão disputando o segundo turno: Amazonino Mendes (PTB) e Serafim Correa (PSB). Alfredo Nascimento ainda não anunciou quem apoiará no segundo turno em Manaus.
A agenda de Lula desta quarta-feira está bastante recheada. Além de participar de duas cerimônias, receberá o governador de São Paulo, José Serra, às 16 horas. Serra, apesar de ser do PSDB, apoiou Kassab, em São Paulo, no primeiro turno.

#ET

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG