Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Lula conversa com Obama sobre Haiti e propõe reunião de doadores

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em conversa por telefone nesta quarta-feira com o presidente dos EUA, Barack Obama, propôs uma reunião do grupo de países empenhados em ajudar na reconstrução do Haiti, devastado por um forte terremoto. O Brasil anunciou nesta quarta-feira uma ajuda de 15 milhões de dólares. Propus ao presidente Obama que o Brasil está disposto a participar, junto com os EUA e a ONU, na coordenação de uma reunião dos países doadores, para que a gente possa agilizar logo o que seja necessário de recursos para recuperar o Haiti, afirmou Lula a jornalistas após conversar com Obama. Não foram fornecidos mais detalhes sobre a reunião.

Reuters |

O terremoto que devastou o Haiti, na terça-feira, pode ter deixado dezenas de milhares de mortos, segundo autoridades do país. Entre os mortos estão 11 militares brasileiros em missão da ONU no Haiti e a médica fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, que estava visitando o país.

O Brasil enviou nesta quarta-feira através de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) 13 toneladas de suprimentos para ajudar as vítimas do tremor de magnitude 7,0, o mais forte a atingir o Haiti em mais de 200 anos.

Uma outra aeronave da FAB deve partir na quinta-feira levando a bordo profissionais da Defesa Civil do Rio de Janeiro e cães farejadores, além de equipamentos e mais suprimentos.

Além disso, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, voou com autoridades militares e civis nesta quarta-feira para verificar a situação do país e de que forma o Brasil pode intensificar a ajuda às vítimas.

Segundo Lula, Obama disse que se encontrará na quinta-feira com o ex-presidente dos EUA Bill Clinton, enviado especial da ONU para o Haiti, para discutir medidas para ajudar a nação mais pobre do Hemisfério Ocidental.

"Neste momento temos que trabalhar obedecendo a orientação dos dirigentes do país (Haiti)", disse o presidente. Lula afirmou ainda que tentou falar com presidente do Haiti, René Préval, mas não conseguiu.

Lula decretou luto oficial de três dias e pediu um minuto de silêncio, durante cerimônia em Brasília, em homenagem às vítimas do desastre.

(Reportagem de Natuza Nery)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG