Lula ainda não leu carta de dissidentes cubanos

O porta-voz do Planalto, Marcelo Baumbach, informou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não leu a carta dos dissidentes cubanos com pedido de ajuda para revisão de penas. A carta foi entregue pelo deputado oposicionista Raul Jungmann (PPS-PE).

Agência Estado |

Questionado sobre a possível resposta de Lula ao pedido dos dissidentes, Marcelo Baumbach ressaltou que a tendência é o presidente manter a posição de não se intrometer nos assuntos internos de outro país.

Essa posição de neutralidade do Planalto, no entanto, não é a mesma para outros casos. Na entrevista, o porta-voz informou que Lula irá discutir o problema dos assentamentos israelenses na Faixa de Gaza, atendendo pedido da Autoridade Palestina. Interlocutores do governo de Israel pediram, nas últimas semanas, para que Lula, na viagem que fará ao Oriente Médio na próxima semana, não se intrometa na briga.

No mês passado, durante visita de Lula a Havana, dissidentes disseram à agências internacionais que enviaram uma carta ao presidente brasileiro, pedindo que ele interferisse junto ao governo de Raúl Castro. Lula, por sua vez, disse que não recebeu a carta.

Na terça-feira, o deputado Raul Jungmann tirou uma cópia da carta dos dissidentes do site da Anistia Internacional e protocolou no gabinete de Lula. A polêmica aumentou quando, no início da semana, o presidente comparou presos políticos com presidiários das cadeias de São Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG