Lula afirma que Obama ainda vai surpreender

Apesar das recentes indicações de tensões nas relações entre Brasil e Estados Unidos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje a defesa do relacionamento entre os dois países. É uma relação excepcional.

Agência Estado |

Na avaliação de Lula, é necessário dar um pouco mais de tempo para se analisar o governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. "Continuo com uma expectativa muito grande em relação ao governo Obama. Ele ainda vai ser uma surpresa", disse Lula.

Lula disse que Obama, em algum momento, irá se voltar para os países da América Latina, África e Ásia. "Ele cuida de uma guerra que não foi contratada por ele", afirmou. Na avaliação do presidente, Obama "tem consciência do papel que tem de fazer na América Latina e na África".

O presidente dos Estados Unidos, comentou Lula, ainda está na fase de estruturar o relacionamento com o Congresso norte americano, "que sempre foi rigoroso com todos os presidentes dos Estados Unidos"."Tudo tem seu tempo para calejar", afirmou. Ele aposta que essa etapa será superada. Lula lembrou que Obama foi eleito por compromissos que assumiu com parte da população que não era ouvida. "O povo americano foi muito ousado ao eleger Obama. Como ele é muito inteligente, ele sabe disso tudo".

No café da manhã com jornalistas, Lula comentou ainda a informação de que as tensões entre o Brasil e EUA - expressas na COP-15 e na posição do governo brasileiro em relação às eleições em Honduras, por exemplo- podem provocar um adiamento da visita de Obama ao Brasil, prevista para o próximo ano. "Se o Obama vem ou não vem quem perde é ele. Quanto mais rápido ele vier vai ver que o Brasil é importante, desenvolvido e tem muita coisa para mostrar", disse Lula ao lembrar que o convite para uma visita oficial ao Brasil foi encaminhado na posse do presidente dos EUA.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG