Lula admite divergências estaduais nas eleições de 2010

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva votou nesta manhã na eleição para presidência nacional do PT, em Brasília, na sede do partido. Ele estava acompanhado da primeira-dama Marisa Letícia e da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Agência Estado |

Em entrevista, após votar, Lula disse que não tem ilusão de que não ocorrerá divergências entre aliados nos Estados, na disputa eleitoral de 2010. Porém, o presidente disse que espera que as divergências estaduais não sejam "impeditivos" para que a ministra Dilma Rousseff, sua candidata para a disputa presidencial, possa apoiar dois ou mais candidatos aos governos estaduais.

Na mesma entrevista, Lula avaliou que o PT disputará as eleições de 2010 "mais calejado" do que nos pleitos anteriores. "O PT está hoje muito mais preparado, muito mais calejado e mais senhor da situação gerencial de uma cidade, de um Estado ou do País. O PT chega às eleições muito fortalecido", afirmou Lula.

Respondendo a uma pergunta sobre os desgastes sofridos pelo partido nos oito anos de governo, Lula disse que erros sempre ocorreram nos partidos que estiveram no poder, em qualquer parte do mundo. "Precisamos ter clareza de que os erros cometidos devem servir de ensinamento para que isso não ocorra outra vez", disse.

Leia mais sobre: PT

    Leia tudo sobre: lulapartidopt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG