Lula abre 17ª Semana Mundial da Amamentação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva abriu hoje, na Fundação Oswaldo Cruz, a 17ª Semana Mundial da Amamentação, que esse ano tem como tema Participe e apóie a mulher e a atriz Dira Paes como madrinha. Lula disse que a primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva amamentou os quatro filhos do casal, alguns deles por mais de dois anos, que é a idade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Agência Estado |

"Lá em casa, o Projeto Fome Zero foi prolongado, a gente queria que ficassem mamando o tempo que pudessem", discursou. Lula elogiou o Banco de Leite Humano, projeto que foi desenvolvido pela Fiocruz e hoje é referência nacional e internacional.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que falou antes do presidente, disse que os números de mulheres que amamentam está aumentando, mas que ainda está muito aquém do ideal. Segundo a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde, com dados de 1996 a 2006, 43% das crianças são amamentadas na primeira hora de vida e 99% delas recebem leite materno no primeiro dia. No entanto, apenas 40% delas recebem amamentação exclusiva nos seis primeiros meses, conforme apregoa a OMS.

Lula também inaugurou hoje o Pólo de Virologia do Instituto Oswaldo Cruz, que recebeu R$ 19 milhões de investimentos do Ministério da Saúde, nos últimos dois anos e meio. O Pavilhão Helio e Peggy será utilizado para pesquisa básica em gripe, rubéola, diarréias virais, hepatites, dengue e febre maculosa. São nove laboratórios e 10 serviços de referência estratégicos credenciados pelo Ministério da Justiça, distribuídos pelos seis mil metros quadrados do novo prédio. Também está me fase de finalização a construção de uma plataforma de alto nível de biossegurança.

"Essa plataforma será um local seguro para trabalharmos com vírus desconhecidos ou potencialmente perigosos", explicou a diretora do Instituto Oswaldo Cruz, Tânia Araújo Jorge. Entre os estudos que já começarão a ser desenvolvidos no novo pólo, estão o desenvolvimento de kit de diagnóstico de hepatite A, novos métodos de detecção para rotavírus, acompanhamento de mutações do vírus da hepatite B, mapeamento de vírus respiratórios circulantes (para atualização de vacina de gripe) e prevenção da entrada do vírus da gripe aviária no País.

Relatório

Durante a cerimônia da semana de amamentação, Lula recebeu o relatório final da Comissão Nacional de Determinantes Sociais em Saúde, pesquisa da Fiocruz que determinou as causas sociais dos principais problemas de saúde dos brasileiros. O presidente também teve que enfrentar um protesto de um pequeno grupo de funcionários, que estendeu faixas pedindo reajuste salarial. Eles reclamavam do descumprimento de um acordo feito com o Ministério da Saúde. Lula prometeu que o acordo será cumprido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG