SÃO PAULO, 6 de maio (Reuters) - A companhia aérea Gol teve lucro líquido de 23,9 milhões de reais no primeiro trimestre, queda de 62 por cento sobre o resultado de um ano antes, afetada por forte aumento na despesa financeira gerada por valorização do dólar contra o real.

Apesar disso, o lucro operacional da empresa saltou 82,1 por cento sobre o primeiro trimestre de 2009, para 191,4 milhões de reais. Em comparação com os três últimos meses do ano passado, a alta foi de 60,6 por cento.

SÃO PAULO, 6 de maio (Reuters) - A companhia aérea Gol teve lucro líquido de 23,9 milhões de reais no primeiro trimestre, queda de 62 por cento sobre o resultado de um ano antes, afetada por forte aumento na despesa financeira gerada por valorização do dólar contra o real.

Apesar disso, o lucro operacional da empresa saltou 82,1 por cento sobre o primeiro trimestre de 2009, para 191,4 milhões de reais. Em comparação com os três últimos meses do ano passado, a alta foi de 60,6 por cento.

"O primeiro trimestre deste ano apresentou recorde de tráfego desde o início das operações da companhia, além de crescimento gradual dos yields, em linha com suas perspectivas financeiras", informa a empresa em balanço.

Diante disso, a ocupação das aeronaves da empresa foi de 71,6 por cento no mercado doméstico e de 73,4 por cento no internacional, ante respectivos índices de 62,8 e 50,7 por cento de um ano antes.

A demanda de passageiros da empresa no Brasil cresceu 38,4 por cento, ante índice da indústria de 35 por cento. No mercado internacional houve crescimento de 34,2 por cento, sobre 12,8 por cento da indústria.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e aluguel de aeronaves (Ebitdar, na sigla em inglês) somou 405 milhões de reais, crescimento de 12,7 por cento sobre o primeiro trimestre de 2009. A margem, enquanto isso, teve leve recuo nessa comparação, passando de 23,7 para 23,4 por cento.

Mas ante o final de 2009, a margem Ebitdar apresentou ganho de 5,5 pontos percentuais, diante de um ambiente de forte competividade de preços registrado pelo setor no fim do ano passado.

A Gol teve receita líquida de 1,73 bilhão de reais, expansão de 14 por cento na comparação anual e de 6,9 por cento sobre o quarto trimestre de 2009.

Enquanto isso, custos e despesas operacionais subiram 9 por cento, para 1,54 bilhão de reais, sobre o primeiro trimestre de 2009.

O resultado financeiro, que pressionou o lucro líquido da companhia aérea, foi de despesa de 133,7 milhões de reais contra gasto de 12,9 milhões um ano antes e de 72,7 milhões de reais no quarto trimestre.

Esse desempenho foi afetado por apreciação do dólar contra o real, que afetou dívidas em moeda estrangeira. A linha, que gerou gasto de 59 milhões de reais no primeiro trimestre, tinha apresentado ganho de 86,1 milhões de reais um ano antes.

A Gol encerrou o primeiro trimestre com caixa de 1,496 bilhão de reais, sobre 394,6 milhões de reais no início de 2009. Enquanto isso, a dívida líquida somou 1,74 bilhão de reais no trimestre passado sobre 2,936 bilhões de reais na comparação anual.

A empresa manteve suas projeções para o ano, de crescimento do mercado doméstico entre 12,5 e 18 por cento e yields (indicador baseado no preço das passagens) entre 19,50 e 21 centavos de real.

(Por Alberto Alerigi Jr.; Edição de Vanessa Stelzer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.