Lucro da Shell cai 63% no 2º trimestre

A Royal Dutch Shell divulgou queda de 63,3% no lucro ajustado do segundo trimestre, uma vez que a redução na produção exacerbou o efeito dos preços menores de petróleo e gás, e sinalizou mais cortes de empregos e gastos. O lucro ajustado em termos CCS (excluindo mudanças no valor dos estoques) foi de US$ 3,15 bilhões no segundo trimestre, comparado aos US$ 8,58 bilhões obtidos no mesmo intervalo do ano passado.

Agência Estado |

Analistas esperavam lucro ajustado de US$ 2,43 bilhões.

A produção total de gás e petróleo no segundo trimestre foi de 2,96 milhões de barris de petróleo equivalente por dia, um declínio de 5,3% devido à menor demanda por gás natural em muitas economias industrializadas e a interrupções nas operações da Nigéria, por conta de ataques de grupos rebeldes. O lucro não diretamente ligado à produção de petróleo e gás e aos negócios de distribuição, listados no segmento corporativo da Shell, mais que dobraram, atingindo US$ 548 milhões. Mais de dois terços resultaram de ganho cambial.

O lucro líquido no trimestre totalizou US$ 3,82 bilhões, queda de 66,9% do ganho de US$ 11,56 bilhões no mesmo período do ano passado. A receita total no trimestre caiu 51,4%, para US$ 63,88 bilhões, de US$ 131,42 bilhões de um ano antes. O lucro diluído por ação foi de US$ 0,62, ante US$ 1,87 no segundo trimestre do ano passado. O executivo-chefe da companhia, Peter Voser, culpou a fraca demanda de energia e o excesso de oferta pela queda no lucro, mas disse que "a Shell está se adaptando a essa nova situação e é preciso fazer mais. Estamos ajustando nosso foco em entrega e disponibilidade".

O programa de reestruturação já eliminou 20% das posições de gerência seniores e mais cortes são prováveis, afirmou a empresa. Os custos de caixa no primeiro semestre foram cortados em US$ 700 milhões e chegariam a US$ 2 bilhões se fossem considerados os efeitos cambiais. As despesas de capital orgânicas para 2010 serão 10% menores do que o esperado, em cerca de US$ 28 bilhões, disse Voser. As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG