Lucro da CCR cresce 28% para R$ 181,9 mi no trimestre

A Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) apresentou no segundo trimestre de 2009 um lucro líquido de R$ 181,9 milhões, valor 28,2% superior ao registrado em igual intervalo de 2008. Nos primeiros seis meses do ano, o ganho líquido alcançou R$ 337,8 milhões, com 11,1% de acréscimo sobre a cifra do primeiro semestre de 2008.

Agência Estado |

O resultado foi impulsionado pelo aumento de 18,1% no tráfego de veículos nas concessionárias Renovias e CCR Rodoanel no segundo trimestre. Sem estes dois ativos, no entanto, o movimento nas rodovias administradas pelo grupo mostra uma leve retração, de 0,1%, na comparação com o intervalo de abril a junho de 2008.

"O segundo trimestre trouxe importante reversão na tendência de queda do tráfego verificada no início do ano. O resultado foi um volume de veículos equivalentes praticamente igual ao do mesmo período de 2008, ano em que apresentamos níveis históricos de tráfego em nossas concessionárias", afirmou o presidente da CCR, Renato Vale.

No segundo trimestre, a receita líquida da CCR cresceu 16% comparativamente a igual período de 2008, para R$ 736,8 milhões. No semestre, o avanço foi de 15,7%, totalizando R$ 1,453 bilhão. A geração de caixa medida pelo Ebitda atingiu R$ 466,6 milhões no segundo trimestre, com expansão de 23,9% ante cifra contabilizada um ano antes. No semestre, esta rubrica somou R$ 921,4 milhões, avanço de 18,3% ante os seis meses iniciais de 2008.

Vale observar que, ao adotar as alterações contábeis previstas na Lei nº 11.638, a companhia ajustou os dados referentes a 2008, com vistas a permitir uma melhor comparação entre os períodos.

Os meios eletrônicos de pagamento representaram 56,2% das receitas de pedágio no segundo trimestre, alta de 23,6% em relação a período correspondente do ano passado. No período, o sistema Sem Parar/Via Fácil atingiu 1,538 milhão de dispositivo de cobrança automática ativos, uma expansão de 48% ante abril-junho de 2008 e de 7,8% quando comparados aos primeiros três meses de 2009.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG