Longa vai mostrar a história de Silvio Santos em 2010

Está vendo aquele ali? Sou eu quando criança, diz Silvio Santos, em agosto de 2001, para Fernando, sequestrador que invadiu a casa do apresentador, em Alphaville, e o manteve como refém. A partir daí, a câmera foca a velha fotografia de Silvio, exposta na estante, e por meio de um flashback conta a sua história.

Agência Estado |

É assim que deverá começar o filme que contará a história do filho de imigrantes que se tornou um dos maiores comunicadores do País.

"A história de Silvio é a história do Brasil a partir do século 20", diz o diretor Carlos Augusto de Oliveira, o Guga, que comprou, há mais de dois anos, os direitos para a adaptação cinematográfica da biografia "A Fantástica História de Silvio Santos" (2000, Editora do Brasil), de Arlindo Silva. "Ele (Silvio) nasceu em 1930 e é filho de imigrantes gregos. Viu a Revolução de 30, a Segunda Guerra Mundial, o Golpe Militar, o surgimento da TV, quase virou presidente da República e é dono de uma das maiores emissoras de TV do País."

Guga aguarda uma assinatura de Silvio para iniciar as filmagens do longa, que deve levar o mesmo nome do livro, por exigência de investidores. "Tivemos um aporte financeiro internacional (ele não revela os valores) para realizar o filme. Só posso começar se o Silvio autorizar. Eu sei que ele vai autorizar, porque me disse verbalmente que faria. Confio nele. Mas não posso começar a gravar com o dinheiro dos outros sem estar tudo no papel", explica. A meta do cineasta é conseguir o assinatura do ‘patrão’ até o final deste mês. A previsão, segundo Guga, é de o filme ficar pronto até 12 de dezembro de 2010, quando Silvio vai completar 80 anos. O orçamento, ele entrega: R$ 10 milhões.

"A história de Silvio é um exemplo de vida", diz o biógrafo Arlindo Silva, que, segundo Guga, recebeu há dois anos R$ 30 mil pelos direitos autorais da obra e terá participação de 7% na bilheteria.

Para contar os 80 anos de vida de Silvio Santos, o diretor diz que pretende convidar Edson Celulari para o papel de Silvio Santos após os 30 anos; Ivete Sangalo para ser Marlene, a rainha do rádio; Bruno Mazzeo, que deve ser Chico Anysio, e Carlos Alberto da Nóbrega, interpretando seu pai, Manoel da Nóbrega. Além de Hebe Camargo, interpretando ela mesma. "Para escolher o Silvio criança, queremos fazer um grande concurso nacional", diz Guga.

Histórias mais picantes, como a iniciação sexual de Silvio, aos 14 anos, com uma prostituta no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, também será mostrada. "Silvio já falou sobre isso, durante seu programa, ao Sergio Mallandro. Não é segredo", lembra o diretor. O filme terá locações na França, Grécia e Estados Unidos. Jassa, o cabeleireiro, também será retratado nas telonas. "Ele é seu confidente pessoal", diz Guga. "Queremos convidar Toni Ramos para o papel." Brigas de audiência entre SBT, Globo e Record não serão mostradas. "Isso não é relevante na biografia", diz o diretor. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG