Locomotiva de 1952 faz viagem teste de SP a Mogi

Ainda falta meia hora para a partida. Os motores da locomotiva a diesel da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), modelo Alco RS-3, de 1952, estacionada na Plataforma 4 da Estação da Luz, centro de São Paulo, são ligados.

Agência Estado |

Dentro dos vagões, funcionários da CPTM, da Secretaria de Turismo, agentes de empresas de turismo e jornalistas participam da primeira viagem de testes do trem. Os passageiros começam a ocupar seus lugares nos vagões, de aço inoxidável, fabricado nos anos 60 e restaurados pela empresa.

O chefe da tripulação, devidamente vestido com seu uniforme em estilo retrô, grita a pleno pulmões: “Todos à bordo!”. Com seu apito, avisa ao maquinista que está tudo pronto. Com precisão britânica, exatamente às 10h de ontem, o Expresso Turístico para Mogi das Cruzes, município de São Paulo, começa a se movimentar fazendo tremular a locomotiva. A ideia é recriar o clima saudosista, recuperar as viagens de passageiros de longo percurso às cidades próximas da capital e estimular o turismo na região do Alto Tietê.

O projeto faz parte dos serviços diferenciados do plano de expansão do transporte metropolitano. Viajando a uma velocidade média de 45km/h, o trem precisou de 1h30 para percorrer os 56km do trajeto até a cidade. Ele não parou nenhuma vez e passou buzinando por estações como Corinthians Itaquera, Poá e Suzano. Alguns moradores dessas áreas e passageiros que aguardavam outros trens nas plataformas acenavam e tiravam fotografias. As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG