Local da morte de ganhador da Mega-Sena foi alterado, diz perícia

O Instituto de Criminalística (IC) de Limeira informou nesta terça-feira que o local onde o comerciante Altair Aparecido dos Santos foi morto teria sido alterado. O vencedor do prêmio de R$ 16 milhões da Mega-Sena foi assassinado com um tiro no peito na noite de domingo, após churrasco realizado em sua chácara, no Condomínio Residencial Portal das Flores, em Limeira, município a 151 quilômetros de São Paulo.

Agência Estado |

Segundo informou o investigador Gildo Ciola, o local em que Santos caiu foi lavado porque ninguém sabia ao certo o que havia ocorrido. "A família lavou o lugar porque o filho da vítima estava na casa e ninguém queria que ele visse o sangue", afirmou.

Nesta terça, a Polícia Civil da cidade ouviu três parentes do comerciante. De acordo com novas informações, o assassinato teria ocorrido por volta de 19h30. A Polícia Militar (PM) foi avisada cerca de 2h30 depois. Já os peritos chegaram no condomínio por volta de meia-noite. O laudo do IC deve sair dentro de dez dias, segundo informação da equipe que investiga o caso.

Santos passou o domingo com amigos e parentes em sua chácara comemorando o oitavo aniversário de Diego, seu único filho. Após os convidados deixarem a residência, saiu da casa para apagar uma luz, quando foi atingido. Segundo a Polícia Civil, a demora para chamar a polícia teria ocorrido porque a família pensou primeiro em socorrer a vítima. Santos foi socorrido e levado à Santa Casa de Limeira por um vizinho, que vai ser ouvido amanhã.

Leia mais sobre: ganhador da Mega-Sena

    Leia tudo sobre: assassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG