Lobão: Lula e Temer discutirão urgência em projeto

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta tarde que o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), deve se reunir hoje ou amanhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir um acordo que o peemedebista está articulando, destinado a tentar retirar dos projetos de lei do pré-sal o regime de urgência constitucional. Temer negocia com as lideranças da Câmara uma troca da urgência por um compromisso dos partidos de votar com grande rapidez, disse Lobão.

Agência Estado |

Pelo regime de urgência, os projetos têm que ser aprovados em 45 dias na Câmara e em igual prazo no Senado. Caso contrários, os projetos passam a trancar a pauta do plenário da Casa em que tramitam.

"O tempo seria parecido. Um pouco mais elástico do que o da urgência", disse o ministro. Lobão evitou responder a uma pergunta sobre o tempo razoável para a tramitação dos projetos. Afirmou que caberá a Lula ouvir as ponderações de Temer e decidir. Lobão, entretanto, afirmou que "se o presidente tivesse a opção de, em vez de 90, ter 120 dias, talvez tivesse optado por essa solução, mas a Constituição impõe 90 dias."

O ministro deixou nesta tarde o Palácio do Itamaraty, onde participou de almoço em homenagem ao presidente de El Salvador, Maurício Funes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG