Lobão diz que Sarney está firme e deve continuar no cargo

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje que tem conversado diariamente com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e que o parlamentar está muito firme e se sentindo injustiçado. Lobão não espera que Sarney se licencie ou deixe o cargo.

Valor Online |

"Não vejo nenhuma possibilidade de decisão dele no sentido de licença ou renúncia. As conversas que tenho tido com ele não são nessa direção", afirmou o ministro, após reunião na Casa Civil sobre energia elétrica. Lobão reiterou que o governo não tem interesse na saída do presidente do Senado do cargo.

O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, também manifestou apoio do governo a Sarney, após reunião de coordenação política na última segunda-feira, com a participação de ministros e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na ocasião, Múcio disse que Sarney tem apoio "absoluto" do governo.

Ontem, DEM, PSDB, PDT e P-SOL decidiram apoiar o afastamento temporário de Sarney do comando do Senado até o fim das investigações sobre as irregularidades na administração da Casa. A bancada do PT se reúne hoje para definir se vai apoiar o afastamento temporário do parlamentar.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG