Lixo britânico enviado ilegalmente ao Brasil chega à Grã-Bretanha

Os contêiners de lixo tóxico que haviam sido enviados para o Brasil no começo deste ano chegaram, segundo informações da Agência Ambiental da Grã-Bretanhã, nesta sexta-feira a um porto britânico.

Redação com agências |

O lixo chegou ao País classificado incorretamente como plástico reciclável. A carga, no entanto, continha lixo hospitalar, inclusive baterias, preservativos, seringas usadas, remédios fora do prazo de validade e fraldas sujas.

Funcionários britânicos disseram, nesta sexta-feira, que os 71 contêineres chegaram ao porto de Felixstowe. A carga passará por um processo de fumigação antes de ser aberta. A agência informou que, após esse processo, o lixo será disposto por uma empresa subcontratada autorizada.

"Os contêineres serão fumigados, depois examinaremos seus conteúdos para recolher provas para nossa investigação sobre a procedência desses resíduos", declarou Andrew Higham, da agência, através de um comunicado.

AE
Navio MSC Oriane deixa o Porto de Santos

Navio MSC Oriane quando deixou o Porto de Santos no começo do mês

Caso investigado

No mês passado, três homens foram presos em Swindon, a 160 quilômetros a oeste de Londres, em conexão com o caso de envio ilegal de lixo ao Brasil. A polícia do condado de Wiltshire disse que eles ainda não foram acusados e estão soltos, após fiança, até outubro.

Andrew Higham, chefe da Agência Britânica de Crimes Ambientais, afirmou que a Grã-Bretanha se comprometeu a coibir a venda de lixo clandestino. É ilegal exportar lixo para armazenagem, mas os detritos podem ser enviados ao exterior para reciclagem.

O Brasil, que indicou contar com a cooperação das autoridades britânicas, apresentou o caso no final de julho ante a Convenção da Basileia (1992), que controla o movimento transfronteiriço de dejetos perigosos e proíbe a transferência entre países, em particular para nações em desenvolvimento.

A pena máxima por esse crime é uma multa sem limites de valor ou uma sentença superior a dois anos de prisão.

(*com informações das agências Estado e Reuters)

Leia mais sobre lixo

    Leia tudo sobre: grã-bretanhailegallixo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG