Livro traz depoimentos de mulheres que tiveram aborto espontâneo

Depois de passar por gestações interrompida duas vezes e de descobrir que essa perda é relativamente comum em todo o mundo, a professora Maria Manuela Pontes, de Portugal, resolveu quebrar o silêncio e lança Maternidade interrompida - O drama da perda gestacional (Editora Ágora). Na obra ela traz depoimentos que tratam da dor e do luto de mulheres que viveram o aborto espontâneo.

Agência Estado |

De acordo com a autora, existe um enorme silêncio ao redor do assunto, com nuances de um tabu que deve ser quebrado. "A perda destrói vidas, famílias. É preciso dignificá-la e conhecê-la para que, de forma correta e humana, possamos ajudar essas mulheres", afirma Maria Manuela, que é também a fundadora do Projecto Artémis, em Portugal. A associação apoia as mulheres vítimas da perda gestacional.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG