Livro didático ignora diversidade sexual, diz pesquisa

Os livros didáticos distribuídos pelo Ministério da Educação (MEC) às escolas públicas ignoram a homossexualidade. É o que mostra pesquisa da ONG Anis, em parceria com a Universidade de Brasília (UNB), financiada pelo Programa Nacional DST/Aids do Ministério da Saúde e feita nos últimos dois anos em 61 das 98 publicações de maior distribuição nos ensinos fundamental e médio.

Agência Estado |

A fase de avaliação do conteúdo contou com a participação de juristas, sociólogos e pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS). O trabalho foi norteado por sete vertentes: sexo, gênero, família, diversidade social, diversidade sexual, reprodução biológica e doenças sexualmente transmissíveis.

A pesquisa também analisou 24 dicionários e concluiu que trazem a homofobia - práticas discriminatórias contra a diversidade sexual - como expressão explícita em seus verbetes. O dicionário da Melhoramentos, por exemplo, usa a definição “veado, homossexual, pederasta” para o verbete gay. Os livros foram selecionados a partir de uma lista de distribuição enviada pelo Fundo Nacional de Educação (FNDE) - órgão ligado ao MEC - e os dicionários integram o Memorial do Livro (MEC). As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG