Litoral paulista tem 56 praias impróprias para banho

Cinquenta e seis praias e um rio do litoral paulista estão impróprios para banho. O saldo, divulgado hoje pela Companhia Tecnológica de Saneamento Ambiental (Cetesb), é resultado das amostras recolhidas em 136 praias nos últimos quatro domingos.

Agência Estado |

Como algumas praias são analisadas em mais de um ponto, há 58 pontos considerados poluídos. A pior situação ocorre em Santos e Mongaguá, na Baixada Santista. O mar das seis praias existentes em cada cidade apresentou alto índice de esgoto.

Ilhabela, no litoral norte, e Praia Grande, na Baixada, reúnem sete praias poluídas, cada uma. A má qualidade da água também foi verificada em seis praias de Caraguatatuba, São Sebastião e Itanhaém. Essa mesma situação repete-se em cinco praias e no Rio Itamambuca, em Ubatuba, e em três praias de Peruíbe, duas da Ilha Comprida e duas de São Vicente. No Guarujá, somente uma praia deve ser evitada pelos banhistas: a Perequê. Em Bertioga, Iguape e na única praia de Cubatão a balneabilidade é boa.

Segundo a Cetesb, ao entrar na água contaminada, as pessoas correm o risco de contrair doenças como a gastroenterite - a mais comum - e outras cujo resultado é infecção nos olhos, ouvidos e nariz. A companhia recomenda aos banhistas que não tomem banho nas águas das praias classificadas como impróprias. A lista das praias impróprias pode ser verificada no site da Cetesb .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG