Litografia rara de Edward Munch é roubada na Noruega

OSLO ¿ A litografia História, do pintor norueguês Edvard Munch, foi roubada de uma galeria do centro de Oslo, informou hoje a Polícia.

EFE |

AP

Polícia investiga a cena do roubo em galeria de arte em Oslo, na Noruega

Na noite de ontem, ladrões quebraram a janela da galeria Nyborg Kunst, entraram no estabelecimento e roubaram a figura do autor de "O Grito". Minutos após a invasão, os bandidos fugiram em um veículo roubado de cor branca, achado horas mais tarde e que agora está sendo examinado por investigadores.

O roubo da obra de arte foi testemunhado por várias pessoas, que ainda estão sendo interrogados pela Polícia.

"É uma obra valiosa, uma impressão única colorida à mão. Parece que não levaram outra coisa. É como se soubessem para o que vinham", declarou hoje à rádio pública "NRK" o marchand Pascal Nyborg, cuja família era dona da litografia há décadas.

Nyborg calcula que a figura, para a qual o galerista já tinha arrumado um comprador, valha aproximadamente 2 milhões de coroas norueguesas (240 mil euros).

Feita entre 1914 e 1916, "História" é uma litografia com o mesmo motivo que outra obra pendurada nas paredes da Universidade de Oslo.

A figura não foi a única obra do pintor expressionista roubada nos últimos anos na Noruega. Em 22 de agosto de 2004, dois homens mascarados entraram no Museu Munch, no centro de Oslo. Em pleno dia, eles ameaçaram os guardas e visitantes do estabelecimento e levaram os quadros "O Grito" e "Madonna".

A Polícia norueguesa recuperou as obras dois anos depois, embora com danos irreparáveis.

Leia mais sobre: Edvard Munch

    Leia tudo sobre: munchroubo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG