Lina Vieira encontra agenda com marcação do suposto encontro com Dilma, diz revista

Após dois meses da mudança de Brasília (DF) para Natal (RN), a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira teria encontrado a agenda pessoal, onde anotou a data e o assunto da reunião no Palácio do Planalto com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef.

Redação |

De acordo com a reportagem da edição desta semana da revista Veja, a reunião das duas ocorreu em 9 de outubro do ano passado, quando foi feito o suposto pedido da ministra para que Lina agilizasse a investigação sobre as acusações que pesavam contra a família do presidente do Senado Federal, José Sarney  (PMDB-AP). A ministra sempre negou o pedido. 

A anotação, feita a mão na agenda, dizia: "dar retorno à ministra sobre família Sarney". Além do documento, a ex-secretária encontrou um CD com todas as mensagens eletrônicas dela durante o período de onze meses em que comandou a Receita, informou a publicação.

Agência Brasil/Arquivo iG

Lina Vieira deixou Receita há dois meses

A denúncia da possível interferência da ministra em outra instituição perdeu forças pela ausência de provas apresentadas, até então, por Lina Vieira. Em depoimento no Senado, ela não lembrava detalhes da reunião e as imagens do circuito interno do Palácio do Planalto da época, que poderiam servir como recurso para provar o fato, foram apagadas.

À época do convite para conversar com parlamentares, um levantamento indicava que no período de 2008 a 2009, Lina Vieira teria feito quatro visitas oficiais ao Palácio do Planalto: em outubro de 2008 e nos meses de janeiro, fevereiro e maio de 2009. Com isso, a visita de 9 de outubro, às 10h13, registrada na agenda dela, confirma um encontro, mas não dá garantias sobre o tema em discussão.

A descoberta dos documentos se dá no momento em que a ministra, presidenciável, começa a fazer visitas a diferentes estados do País ao lado do presidente Lula e articular apoio de partidos aliados para o pleito de 2010. 

À revista, Lina Vieira disse apenas que só voltaria a falar do assunto se fosse convocada pelo Ministério Público, devido ao que ela e família sofreram com a repercussão do caso.

Leia mais sobre Lina Vieira

    Leia tudo sobre: lina maria vieira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG