Lina diz ter achado agenda com reunião com Dilma; ministra reitera que não teve encontro

A ex-secretária da Receita Lina Vieira afirmou ter encontrado a agenda que confirmaria a reunião reservada que teve com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Redação com Agência Estado |

Segundo reportagens do jornal "Folha de S. Paulo" e da revista Veja, há uma anotação a mão sobre o encontro, que teria ocorrido no dia 9 de outubro do ano passado, pela manhã, no Palácio do Planalto.

Na ocasião, sustenta Lina, a ministra teria pedido para "agilizar" a investigação de empresas da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Dilma negou o encontro. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu em sua defesa e afirmou que a ex-secretária deveria provar o que dizia.

"O presidente não pediu que ela mostrasse a agenda? Agora é bom que as duas mostrem agenda no Senado", afirmou o senador Sérgio Guerra (PSDB-PE). "Essa questão precisa de esclarecimento."

"Assunto encerrado"

Nesta segunda-feira, em Araraquara , Dilma disse que o processo relativo à suposta reunião encerrou-se com o depoimento de Lina para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em agosto. Dilma evitou comentar as declarações de Lina de que comprovaria a agenda de reunião das duas.

"Eu repito e reitero o que já disse. Eu não tive reunião com a ex-secretária", disse Dilma. "Eu acredito que o processo tenha sido encerrado a partir do depoimento dela no Congresso, e não pretendo me estender em quaisquer outras considerações", completou a ministra, que esteve na vistoria das obras da Arena da Fonte.

O estádio de futebol recebeu investimento de R$ 21 milhões do governo federal e será inaugurado na próximo quinta-feira, com o jogo entre Ferroviária e Ituano, pela Copa Paulista.

Em campanha

Durante a visita, Dilma foi ovacionada pelo público e tratada como candidata à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em frente ao estádio, havia uma faixa com os dizeres "Dilma Rousseff = Terceiro Mandato do Presidente Lula".

Após o discurso de Dilma, no qual a ministra defendeu a continuidade do governo Lula, um grupo de mulheres da cidade gritava o slogan informal da eventual campanha da ministra: "Brasil Urgente, Dilma presidente".

Dilma chutou uma bola no centro do campo, ao lado do ministro do Esporte, Orlando Silva, em ato de inauguração do estádio.

Leia mais sobre Lina - Dilma

    Leia tudo sobre: dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG