Lima pode deixar governo do DF em abril, diz secretário

O novo governador em exercício do Distrito Federal, Wilson Lima (PR), poderá deixar o cargo em abril como forma de se desincompatibilizar para disputar nas eleições de outubro um novo mandato para a Câmara Distrital. Ao dar a informação, o secretário de Transportes, Alberto Fraga (DEM-DF), disse que foi o próprio Wilson Lima que tocou no assunto durante a reunião com o secretariado realizada hoje pela manhã.

Agência Estado |

O secretário de Comunicação do DF, Andre Duda, procurou minimizar a informação de Fraga. "Não existe essa polêmica."

Na reunião com o secretariado, ocorrida no Centro de Administrativo Buritinga, localizado na cidade satélite de Taguatinga, o governador Wilson Lima pediu colaboração para manter o governo em funcionamento. Solicitou que os secretários fizessem relatórios de cada pasta, acrescentou que pretende fazer uma transição tranquila e considerou inoportuna uma possível intervenção no DF. "Desejo manter durante esta interinidade a normalidade das ações administrativas e do caráter institucional e democrático do governo", afirmou.

Lima assumiu o governo do DF no lugar do empresário Paulo Octávio, que renunciou ontem. Envolvido no escândalo do "Mensalão do DEM" e isolado pelo próprio partido, Paulo Octávio disse "não ser possível governar sangrando em praça pública". Poucos minutos antes, Paulo Octávio pediu desfiliação do DEM.

A legenda pediu a seus filiados que abandonassem os cargos que ocupavam no governo do DF logo após o governador eleito, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), ter sido preso pela Polícia Federal (PF), no último dia 11, por obstrução às investigações sobre o esquema de corrupção local do qual ele seria chefe e Paulo Octávio, beneficiário.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG