Lima nega à CPI da Petrobras que ANP pagou lobista

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, disse hoje que a entidade não fez entendimento nem pagou nenhum centavo a nenhum lobista no processo de repasse de R$ 178 milhões a quatro sindicatos de usineiros. Se tinha algum lobista nesta história, o Ministério Público (MP) é que tem que investigar e prender o cara.

Agência Estado |

A ANP não pagou nenhum centavo a ninguém a não ser aos quatro sindicatos", disse Lima, durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, no Senado. O pagamento, referente a uma suposta dívida da conta-petróleo, é um dos pontos de investigação da CPI.

A denúncia é de que haveria irregularidade nesse pagamento e, além disso, um lobista teria recebido R$ 50 milhões para atuar no caso. Mais cedo, o procurador do MP do Distrito Federal, José Robalinho Cavalcanti, afirmou que todo o processo de investigação já vem causando desconforto suficiente ao órgão e que, paralelamente a isso, foi noticiado pela imprensa que também há trânsito de lobistas tratando da questão no Congresso. Desta forma, segundo ele, dois crimes estão em questão: o administrativo e o de tráfico de influência. "Há indícios de um crime, mas ainda não temos uma conclusão de que haja um crime", disse o procurador, que também participa da reunião da CPI.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG